Frases Sobre Paixão Platônica

Aquele amor que por algum motivo fica impossibilitado de ser vivido, que alguma razão impede que ele possa verdadeiramente acontecer é conhecido pelo nome de amor platônico. Enquanto que para os poetas esse tipo de amor é usado como fonte de inspiração para versos, poemas e poesias para os amantes que sofrem por causa dele, é a causa de uma horrível sensação de vazio. Essa sensação de vazio é aumentada porque no amor platônico não existe contato físico. A parte sexual é totalmente excluída da relação.

O nome platônico é devido a um grego que entendia que o amor não necessitava de paixão, ele era o filósofo Platão. No amor platônico o tipo de relação que existe é de amizade ou de amor puro entre duas pessoas. O amor platônico é feito de idealizações e pura fantasia. Ele existe apesar da impossibilidade de aproximação e não morre por causa da distância, da falta de toque ou de envolvimento. No amor platônico o ser amado não tem defeitos só qualidades. O ser amado é sinônimo de perfeição.

O amor platônico é desprovido de qualquer forma de interesse. A pessoa que sente um amor desse tipo por outra pessoa, sente prazer em doar-se, não espera nada em troca.

Quantas vezes você diz a si mesmo (a) que está tudo bem, que é melhor pouco do que nada, que só o fato de poder sentir esse amor já lhe faz bem. Mas até que ponto você se sente realmente assim? Uma das coisas que acontece muito com quem vive um amor platônico é mentir para si mesmo (a). A mentira é usada para esconder a insatisfação pela estupidez forjada, a angústia infinita pela busca do impossível, o cansaço pela espera sem esperança, sem fundamento.

Alguém que não consegue fugir de um amor platônico está se candidatando a um amor incompleto. Aquele tipo de amor que não acrescenta nada de positivo, ao contrário aniquila a autoestima de qualquer pessoa. Porque, amor platônico e´pleno de uma só coisa, falta de amor.

Se você está vivendo um caso de amor onde só você ama, um amor platônico, aquele amor que enche a sua cabeça de expressões como: estou sentindo um frio na barriga, apesar de, ainda tenho esperanças, não me canso de rezar e coisas assim, reflita um pouco… A quem você está enganando?

Tem gente que não suporta mais a falsidade e a hipocrisia que usa para disfarçar o que sente por conta de um amor platônico, mas não sabe como fazer parar o que sente. Parece que não saberia viver sem a angústia causada pelo seu amor.

O amor platônico é uma dor que auxilia a mente criativa dos escritores. Ele é uma fonte inesgotável de inspiração. É um tipo de castigo que o coração inocente impõe à mente.

O tipo mais cruel de amor platônico é aquele que estando longe do coração está ao alcance constantemente dos olhos.

Há vários tipos de amores: amor maternal, amor filial, amor virtual, amor platônico, amor paternal, amor real, e mais alguns outros. Porém, o amor próprio deve ser maior que qualquer um desses. Até porque, qualquer pessoa para saber amar, para amar verdadeiramente alguém, deve primeiro amar a si próprio. Uma pessoa que possui amor próprio, além de saber amar a qualquer um que mereça o seu amor, jamais cairá nas redes do amor platônico.

Há alguns casos onde o amor platônico existe entre as duas pessoas envolvidas, no entanto, por alguma razão não podem viver o amor que sentem. E o tempo vai passando enquanto eles suspiram, esperam, anseiam, sonham acordados, tremem ao se verem ou ao se ouvirem, trocam olhares, até que um dos dois se cansa e desiste desse amor de fantasia.

Uma pessoa que está vivendo um amor platônico esquece uma coisa bem simples, que está jogando fora a oportunidade de amar e a outra pessoa perdendo a chance de conhecer o amor, de ser amada de verdade.

Atualmente por conta dos amores platônicos há muitos casamentos também platônicos. Casamentos esses, onde o sexo não existe mais.

Existe uma definição bastante interessante sobre amor platônico. Diz mais ou menos o seguinte: É um relacionamento amoroso onde o vilão é a pessoa que despertou o amor e o protagonista é a pessoa que ama totalmente sozinha.

O amor platônico faz com que uma pessoa se sinta invisível, porque aquele alguém a quem dedica o seu amor não é capaz de vê-la.

Uma pessoa perdidamente apaixonada, devotada ao imenso amor que sente, apesar de ser platônico, escreveu nas areias da praia o seguinte: Eu sou aquela pessoa que se levanta da cama todos os dias só porque você existe; Que sofre em todo anoitecer porque sabe que você volta para uma casa que não é a minha; Que te olha com a mesma adoração com a qual um menino pobre olha para um brinquedo através dos vidros de uma loja de luxo. Eu conheço as suas angústias, suas alegrias e o motivo das suas tristezas, mas você não sabe nem que eu existo.

Meu grande amor estou aqui para com humildade te pedir perdão. Perdão por te amar tanto e fingir que você também me ama. Perdão por fingir que não entendo que eu e você nunca seremos nós.

Eu sei que você não me ama, mas enquanto existir em mim a esperança de que um dia eu possa vir a ser amada por você, não desistirei. O amor que trago em meu peito é o alimento que nutre a minha alma. Além disso, todo o meu eu é você. Portanto se eu te arrancar de dentro de mim deixarei de existir.

Todos os amantes dizem que é muito triste o amor sem paixão, mas afirmam também que sentir somente paixão sem nenhum amor é horrível.

Uma das fórmulas para não sofrer por medo de que seu amor seja levado por um rival (uma) é se apaixonar por si mesmo (a). Bem, se não funcionar perfeitamente ao menos evita que alguém sofra por amar sozinho. Amar alguém que não sabe da sua existência.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Paixão

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.