Mensagens Sobre o Fim de um Amor e Como Terminar um Romance

Mesmo o melhor dos seres humanos pode errar e andar no caminho errado. Você está pronto para acabar com seu romance? Saiba como acabar com o seu relacionamento sem acabar machucando seu coração.

Como Terminar um Romance

Você pode se sentir culpada por isso, mas como um vício que é difícil de resistir, um romance pode controlar a sua vida e, eventualmente, dominá-la e até destruí-la. Querer acabar essa relação doentia é o primeiro passo, e é o caminho certo.

Fim da Relação

Fim da Relação

Se você estiver determinada a acabar com esse relacionamento, vamos dizer-lhe como fazê-lo da maneira certa.

Como Terminar uma Relação Dolorosa

Terminar uma relação leva tempo, e uma das dificuldades proeminentes de sair dela é a tentação de querer voltar para ele na primeira oportunidade.

Toda vez que você tiver uma discussão com seu cônjuge, é mais fácil colocar a culpa em outra pessoa do que admitir que deva trabalhar para melhorar um relacionamento difícil.

Mas uma relação amorosa nunca é a resposta a um relacionamento fracassado. Trabalhe em seu próprio relacionamento, se você não vê nenhuma esperança para ele, então termine o seu parceiro, em vez de ter um caso com outra pessoa e confundir a sua vida amorosa ainda mais.

Se você quer saber como terminar um romance e ter uma vida feliz com seu próprio parceiro, aqui está o que você precisa entender.

Não Arrume Casos Extraconjugais

Assuntos sexuais ou emocionais podem parecer extremamente emocionantes, mas não é. Um caso é o caminho mais fácil, porque não há emoções envolvidas no outro que não as sexuais. Você pode pensar que está realmente no amor com seu parceiro ilícito, mas se algum dia você entrar em um relacionamento real com seu amante, você poderá enfrentar os mesmos problemas de relacionamento mais uma vez.

no images were found

As relações de sucesso precisam de compreensão e amor para prosperar e ter sucesso, e cada relação real precisa de esforço.

Por Que Você Está Tendo um Caso?

Você realmente ama seu próprio parceiro? Por que você está tendo um caso, então? Pergunte a si mesmo estas perguntas e tente entender o que você realmente precisa. Se você está feliz em um relacionamento perfeito com o seu parceiro, por que você está tendo um caso com um amante?

É sobre o sexo, ou é apenas uma mudança estimulante que faz você feliz? Ou você se sente mais desejável e atraente, porque você está sendo cortejada por alguém?

E você está disposta a colocar em risco o seu relacionamento e sua vida só para se sentir bem por uma hora de sexo algumas vezes por semana?

Fale Com um Amigo de Confiança Para Apoio Emocional

Um caso é como um segredo emocionante que você não pode esperar para compartilhar. Mas, ainda assim, você não tem escolha, deve mantê-lo em segredo.

Se você realmente quer saber como terminar um caso, você precisa da ajuda de um amigo de confiança. Abra o seu coração para um amigo e diga-lhe sobre tudo e como você se sente sobre isso.

Fale com um Amigo

Fale com um Amigo

Às vezes, conversando com outra pessoa você pode sentir alívio, e é sempre uma boa maneira de ter uma segunda opinião sobre como acabar com um caso. E não vamos esquecer o apoio emocional que você precisa em um momento como este.

Seja Franca Consigo Mesmo

Você pode pensar que você está amando o seu caso, mas é realmente amor ou é apenas uma fuga da sua vida aborrecida ou frustrante? Faça uma lista de desejos vez em quando, e quando você estiver perdendo seu marido peça para ele para ouvi-la.

Ele vai ajudar você a perceber que você tem mais a perder do que ganhar se optar por continuar com caso extraconjugal. Enquanto você estiver tentando trabalhar em seu próprio relacionamento e ter um bom tempo, você vai ver que um caso causa muito mais confusão e dor do que ser realmente produtivo.

Frases e Pensamentos: Agora Foi o Fim do Nosso Amor

  • “Não há ninguém que não se envergonhe de ter amado outro, quando o amor já acabou entre eles”. – François La Rochefoucauld
  • “Para que mentir
    fingir que perdoo
    a emoção acabou
    que coincidência é o amor
    a nossa música nunca mais tocou
    Para que usar de tanta educação
    para destilar terceiras intenções
    desperdiçando o mel
    devagarzinho, flor e flor
    entre os meus inimigos, beija-flor

Eu protegi o teu nome por amor
em um codinome beija-flor
não responda nunca meu amor
pra qualquer um na rua beija flor

Que só eu que podia
dentro da tua orelha fria
dizer segredos de liquidificador

Você sonhava acordada
um jeito de não sentir dor
prendia o choro e aguava o bom do amor
prendia o choro e aguava o bom do amor” – Cazuza

  • “Jamais, em todo o mundo, o ódio acabou com o ódio; o que acaba com o ódio é o amor.” – Buda

  • JOSÉ

“E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José?
e agora, Você?
Você que é sem nome,
que zomba dos outros,
Você que faz versos,
que ama, protesta?
e agora, José?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?

E agora, José?
sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio, – e agora?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse,
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse…
Mas você não morre,
você é duro, José!

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja do galope,
você marcha, José!
José, para onde?” – Carlos Drummond de Andrade

  • A solidão Amiga

“A noite chegou, o trabalho acabou, é hora de voltar para casa. Lar, doce lar? Mas a casa está escura, a televisão apagada e tudo é silêncio. Ninguém para abrir a porta, ninguém à espera. Você está só. Vem a tristeza da solidão… O que mais você deseja é não estar em solidão”…

“Mas deixa que eu lhe diga: sua tristeza não vem da solidão. Vem das fantasias que surgem na solidão. Lembro-me de um jovem que amava a solidão: ficar sozinho, ler, ouvir, música… Assim, aos sábados, ele se preparava para uma noite de solidão feliz. Mas bastava que ele se assentasse para que as fantasias surgissem. Cenas. De um lado, amigos em festas felizes, em meio ao falatório, os risos, a cervejinha. Aí a cena se alterava: ele, sozinho naquela sala.

Com certeza ninguém estava se lembrando dele. Naquela festa feliz, quem se lembraria dele? E aí a tristeza entrava e ele não mais podia curtir a sua amiga solidão. O remédio era sair, encontrar-se com a turma para encontrar a alegria da festa.

Vestia-se, saía, ia para a festa… Mas na festa ele percebia que festas reais não são iguais às festas imaginadas. Era um desencontro, uma impossibilidade de compartilhar as coisas da sua solidão… A noite estava perdida”. – Autor Desconhecido

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Rompimento

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.