Reflexões Sobre a Beleza e a Juventude

Dizem todos que a juventude é a época mais linda da vida, a mais bela. Nela alcançamos o auge da plenitude de corpo, tudo está perfeitamente no lugar e o frescor da pele é algo invejável, especialmente para aqueles que já estão muito longe dessa fase.

Definição de Juventude

De acordo com o dicionário Sacconi, o momento da juventude é o melhor da vida humana e perdura dos 14 aos 21 anos, além disso, a época ainda é tida como aquela em que o indivíduo detém com vigor, e força os arroubos das paixões. O contrário disso é uma pessoa madura, pois não é mais jovem, porém, ainda não alcançou a velhice.

A Beleza da Juventude

A beleza da juventude é um presente que nada pode substituir. Todos os que são bonitos e jovens, geralmente não compreendem o quão são abençoados por terem as duas coisas ao mesmo tempo, e se deixam levar por bobagens, não aproveitando o momento que vai e não volta.

A maioria se dá conta da beleza da juventude apenas 20 anos depois, ao olhar uma foto bonita, mas já será bastante tarde. O melhor a se dizer nesses casos é: não espere muito tempo! Perceba o quanto é belo agora, não leve tudo tão a sério, aproveite mais o tempo atual.

Claro que há inúmeras vantagens em se passar pela juventude, quase sempre o tempo costuma ser bem generoso com homens e mulheres. Ele traz um arredondamento das formas, torna os ângulos mais suaves, transforma as cores, deixando de mostrar tanto a luz intensa do dia e apontando mais a claridade elegante do entardecer. Uma tarefa da vida deveria ser encontrar a melhor luz, o melhor ângulo e ver em tudo que está a nossa volta como uma possibilidade de melhora e de encantamento à medida que o tempo passa.

É fundamental saber que é perfeito e lindo ter 20 anos de idade, mas infelizmente isso não dura. É bobagem ficar perseguindo a beleza pela vida toda.

O Contrário de Juventude

No dicionário ainda é possível encontrar uma excelente definição para retratar idoso: aquela pessoa que carrega muitos anos de vida, e que não deve ser confundida com velha, já que o termo designa algo já bastante gasto pela ação do tempo. Por exemplo, alguém pode ser velho e ainda assim não ser idoso.

A Beleza e Juventude, Por Que se Busca Tanto e a Qualquer Custo?

Muitos dizem que atualmente a beleza é idolatrada por homens e mulheres, como se tal ação fosse somente algo que ocorre hoje. A história prova que essa obsessão pela beleza e juventude já remonta culturas antigas e épocas bem anteriores.

Pode-se observar isso com grande facilidade através da arte, especialmente em obras famosas, como a Vénus de Milo, por exemplo, obra datada do séc.II a.C. , que está exposta no Museu do Louvre, em Paris, ou ainda David, de 1504, uma das mais belas estátuas do escultor Michelangelo.

O Ideal da Juventude e da Beleza

Desde muito cedo, as histórias infantis relatam mulheres lindas, como a Cinderela ou a Branca de Neve, e desde então as mesmas passam a fazer parte do imaginário infantil, fazendo despontar nos coração o anseio pela beleza e ainda a inveja que ela pode vir a causar.

A juventude não é uma coisa nova, algo que tenha vindo com a sociedade moderna. Existe um clássico mito, originário da época greco-romana, nele a fonte da juventude é um rio que nasce onde moram os deuses, no Monte Olimpo, e somente passa pela terra e, de acordo com o mesmo, quem bebesse da água se tornaria imortal.

Além dessa, há inúmeras outras lendas sobre a caçada incansável pela juventude eterna. Se pensarmos bem, o mito relacionado aos vampiros nada mais é senão uma forma de expressar essa vontade por obter a eterna juventude.

Entretanto, esses relatos ou lendas, a juventude e a beleza sempre pediam um valor alto demais, como a infelicidade, o isolamento e até mesmo a perda da alma. De certa forma a humanidade está avisada dos limites de seus desejos e aonde a ultrapassagem deles poderia dar.

A busca pela juventude e beleza não são, por isso, propriedades da atualidade, são parte da humanidade desde que se reconhece a vaidade, o desejo, o medo pelo envelhecimento, a cobiça, enfim, desde que o mundo é mundo e o ser humano está sobre a terra.

O que ocorre nos dias atuais, é que os meios para se conseguir a juventude e a beleza foram cientificamente e moralmente superados. Já não existem histórias que possam ameaçar acabar com quem quer deseja ser bonito, e nem mesmo limites para se alcançar a juventude. O que se tenciona é obter uma aparência bela e jovem a qualquer preço. E a situação chegou num ponto que não há limite algum, e muito menos o bom senso.

Os Padrões

A sociedade consumista que vivemos formou padrões e, através deles tornou legitima  a busca pela juventude e beleza, e ainda obteve uma mãozinha da ciência para chegar até esses padrões, que em muitos casos se tornaram errados e deturpados. Essa  união do belo e do jovem é um combustível imenso para uma indústria que arrecada bilhões e, de uma forma ou outra, tornou a todos reféns.

Nenhum de nós é capaz de frear essa busca alucinada pela perfeição, porém, a sociedade se tornou desta forma porque todos contribuíram para que isso ocorresse, especialmente quando aceitamos todos os padrões impostos pelo mundo da estética, perseguindo a beleza da perfeição e lutando com todas as forças para apagar qualquer marca os vestígios da idade.

Verdadeiramente, não acreditamos que os cremes de fato são capazes de rejuvenescer e nem de trazer a beleza que nos fora roubada com o tempo, mas ainda assim o compramos. E, se por acaso não funcionam, somos capazes de ficar horas e horas numa sala de operação, para remover a ruga que incomoda ou a barriga que se tornou saliente.

Mas será que toda essa beleza de fora pode satisfazer ou abrandar a dor de uma alma inquieta? Talvez o grande erro seja buscar a aparência e esquecer da essência.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Reflexão

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.