Poema Borboletas

Poema borboletas

 

Hoje vejo as lindas flores

Tão lindas que perfumam meu jardim

Com cores tão diversas e maravilhosas

Numa infinidade e beleza sem fim

 

Nesse jardim que vejo a minha frente

Quantas borboletas, quanta vida.

Quantas cores em suas asas ao vento

Que metamorfose, borboleta, que vida!

 

 

E essas são as borboletas

Que começam de forma tão singular

Que aparentemente não serão nada de grande

Mas ganham asas e podem voar

 

Poema Borboletas

Poema Borboletas

Borboletas tão frágeis

E tão encantadoras e coloridas

Se pudéssemos ousar mais como elas ousam

Teríamos uma vida menos sofrida

 

Estas são as lindas borboletas

Que voam e dançam no ar, de forma tão fascinante.

Que mesmo sendo tão frágeis vivem livres, soltas.

E se sentem deslumbrantes

 

Uma vida transformada do pequeno ao gigante

Da forma sem beleza até o marco da natureza

Que voemos no tempo e sejamos brilhantes

Que vivamos mais, mais e sejamos constantes.

Camila Rigorfi Lima

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Frases

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.