Teu Perdão

Sinto-me como num buraco negro e profundo, sem luz.

Agarro-me nas bordas para não cair, para não me entregar,

Sinto-me cada vez mais distante, do fato e da inocência.

Um dia prometi um amor, meu coração e minha alma,

Porém, sucumbi diante da maça do pecado, e pequei.

Fiz corações se magoarem, pessoas chorarem, eu chorei.

Tive que calar minhas tentativas de fugas – da verdade.

Desonrei a minha dignidade, fiz-me passar por vil.

Perdão

Perdão

Maltratei àquele que me deu amor, e sim – me amou.

Cometi um erro terrível, inigualável e mesquinho,

Ouvi meu ego, minha juventude e não minha decência,

Deixe-me simplesmente levar e perdi minha essência.

Cortei o elo que nos unia – a razão que ainda existia.

A única esperança que ainda me mantém aqui – esperando,

É que um dia você possa me dar de coração – o teu perdão.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Desculpas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • não vi cv

    marcia 13 de julho de 2011 21:26 Responder
  • :'( lindo amei <3

    Izabella 20 de janeiro de 2014 21:08 Responder
  • Ole1 Ellen e Iriane. O curso em queste3o je1 este1 em andamento e com sua incsrie7e3o encerrada. Pore9m convido-as a participarem desta comunidade que este1 nascendo, chamada Espae7o Infinitus ∞∞. Seu objetivo e9 de se tornar o ponto de encontro dos professores de mateme1tica de todo o Brasil, favorecendo a troca de contefado e conhecimentos entre eles. Fiquem e0 vontade e sejam bem-vindas!Abrae7os, Bruno Ge2mbaro.

    Rosaida 28 de setembro de 2014 5:41 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.